O que é o Bitcoin? / Uma rede de pagamento inovadora e um novo tipo de dinheiro

O Bitcoin é uma criptomoeda, criada em 2008, por um programador misterioso chamado Satoshi Nakamoto (pseudónimo), que funciona em rede através da tecnologia ponto-a-ponto, de forma descentralizada, prescindindo-se, assim, de um intermediário, como uma autoridade central ou um banco, na medida em que as transações com bitcoins são geridas, coletivamente, pelos utilizadores da própria rede.

Perguntas mais frequentes (faq)

Qual a origem do Bitcoin?

O Bitcoin é a primeira implementação de um conceito chamado de criptomoeda, que foi descrito pela primeira vez em 1998 por Wei Dai na lista de discussão cypherpunks, sugerindo a ideia de uma nova forma de dinheiro que usa a criptografia para controlar a sua criação e as suas transações, ao invés de uma autoridade central. A primeira especificação do Bitcoin e prova de conceito foi publicado em 2009 numa lista de criptografia por Satoshi Nakamoto (pseudónimo).

Satoshi deixou o projeto no fim do ano de 2010, sem revelar muito sobre si próprio. A comunidade, desde então, tem crescido exponencialmente, com muitos programadores a trabalhar no Bitcoin. O protocolo e software Bitcoin são publicados abertamente (Open Source) e qualquer programador em todo o mundo pode rever o código ou fazer a sua própria versão modificada do software. Assim como acontece com os programadores atuais, a influência de Satoshi limitou-se às mudanças que ele fez e que foram sendo adotadas por outros. Como tal, a identidade do inventor do bitcoin é provavelmente tão relevante hoje quanto a identidade da pessoa que inventou o papel.

Quem controla a rede Bitcoin?

Ninguém é dono da rede Bitcoin, assim como ninguém possui a tecnologia por detrás do e-mail. O Bitcoin é controlado por todos os seus utilizadores à volta do mundo. Apesar dos programadores poderem melhorar o seu software, eles não podem forçar uma mudança no protocolo, porque todos os utilizadores são livres de escolher o software e versão que pretendem usar. Com vista a obter a maior compatibilidade possível, todos os utilizadores precisam utilizar um software que esteja em conformidade com as regras comuns. O Bitcoin só pode funcionar corretamente com a existência de um consenso total entre todos os utilizadores. Assim, todos os utilizadores e programadores têm um forte incentivo para proteger este consenso.

Como funciona o Bitcoin?

Da perspetiva do utilizador, Bitcoin não é mais do que uma app que oferece uma carteira Bitcoin pessoal e permite que o utilizador envie e receba bitcoins.

Nos bastidores, a rede Bitcoin partilha um registo público chamado de “cadeia de bloco” ou block chain. Este registo contém todas as transações já processadas​​, permitindo que o computador do utilizador verifique a validade de cada transação. A autenticidade de cada transação é protegida por assinaturas digitais correspondentes aos endereços enviados, permitindo que todos os utilizadores tenham controlo total sobre o envio de bitcoins a partir dos seus próprios endereços Bitcoin. Além disso, qualquer um pode processar transações, usando o poder de computação de hardware especializado e ganhar uma recompensa em bitcoins por este serviço. Chama-se a isso, habitualmente, a “mineração” de Bitcoin. Para saber mais sobre este assunto leia, na íntegra, o White Paper original de Satoshi Nakamoto.

O Bitcoin é realmente utilizado pelas pessoas?

Sim. Existe um número crescente de pessoas e negócios a utilizar Bitcoin. Apesar do Bitcoin ainda ser um fenómeno relativamente novo para muitos, neste momento ele cresce muito rapidamente. A 17 de dezembro de 2017, o valor de todos os bitcoins em circulação bateu os 327 biliões de dólares americanos.

Como obter Bitcoins?
É difícil fazer pagamentos em Bitcoin?

Os pagamentos em Bitcoin são mais fáceis de fazer do que com cartão de crédito ou débito. Os pagamentos são feitos a partir de uma simples app (carteira de bitcoin), instalada num computador ou num smartphone. Nessa app, basta introduzir o endereço do destinatário e o valor do pagamento. Para tornar mais fácil a introdução do endereço de um destinatário, que é complexo, muitas carteiras podem obter o endereço por digitalização de um código QR ​​ou, em alternativa, basta aproximar os dois dispositivos, desde que ambos permitam a tecnologia NFC.

Como guardar em segurança os meus Bitcoins?

As carteiras são uma peça fulcral do sistema de criptomoedas e, por conseguinte, é dos primeiros instrumentos que os utilizadores precisam de adquirir e ganhar familiaridade para poder armazenar com segurança as suas criptomoedas. As carteiras mais seguras são as Hardware Wallets, na medida em que o utilizador tem muito mais controlo e segurança.

error: