Mineração de Bitcoin / Um Centro de Processamento de Dados descentralizado

A mineração de Bitcoin é o processo de usar a capacidade de processamento de máquinas para processar transações, garantir a segurança da rede e manter todos os participantes do sistema sincronizados. Pode ser considerado como o Centro de processamento de dados do Bitcoin, descentralizado, com recurso a mineiros dispersos pelo mundo inteiro, mas sem que nenhum em particular tenha controlo absoluto sobre essa rede.

Este processo é chamado de mineração numa analogia à mineração de ouro, na medida em que é um mecanismo temporário utilizado para a emissão de novas moedas. Porém, contrariamente à mineração de ouro, a mineração de criptomoedas prevê uma recompensa em troca dos serviços essenciais necessários para operar uma rede segura de pagamentos. Assim, a mineração continuará a ser necessária mesmo depois da última unidade ser emitida, o que, no caso do Bitcoin acontecerá, teoricamente, no ano 2140.

 

 

Hoje em dia já não é possível minerar Bitcoin, de forma rentável, com recursos básicos. O custo de aquisição de equipamentos específicos para mineração de Bitcoin, a infraestrutura necessária, os custos de energia e a depreciação destes equipamentos tornam a mineração num processo extremamente dispendioso, que é apenas rentável para grandes empresas especializadas.

Se estiver a pensar investir em serviços de cloud mining, tenha muita cautela, pois trata-se de uma área onde existem muitos esquemas fraudulentos que resultam apenas em perdas para os investidores.

Se minerar não vale a pena, como é possível obter os seus primeiros satoshis (menor fração ou parte de um bitcoin)? A resposta é simples: receber bitcoin como pagamento de bens ou serviços ou comprando.

Ganhe até 8,6% de juros, anualmente, com as suas criptomoedas
error: